"Se você treme de indignação perante uma injustiça no mundo, então somos companheiros." (Che Guevara)

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Em 2012: VAMOS À LUTA!!

A União da Juventude Comunista - Pernambuco (UJC-PE) deseja que 2012 seja um ano de muitas conquistas para a classe trabalhadora. Do esforço de nossa luta virá a vitória! A luta não pode parar, se encerra mais um ano e se inicia outro, para reacender as esperanças de um mundo melhor. 
OUSAR LUTAR, OUSAR VENCER!
FELIZ 2012!
E VAMOS À LUTA!
(Gonzaguinha)


Eu acredito
É na rapaziada
Que segue em frente
E segura o rojão
Eu ponho fé
É na fé da moçada
Que não foge da fera
E enfrenta o leão
Eu vou à luta
É com essa juventude
Que não corre da raia
À troco de nada
Eu vou no bloco
Dessa mocidade
Que não tá na saudade
E constrói
A manhã desejada...

[...]


FELIZ 2012!
São os votos da UJC!
União da Juventude Comunista - Pernambuco

O povo norte-coreano é que deve decidir seu destino

Foto: AP, extraído do Portal da IG.

(Nota Política do PCB)

O PCB nunca teve relações bilaterais formais com o Partido do Trabalho da Coréia. Historicamente, nossas relações internacionais têm origem no campo político que foi liderado pelo Partido Comunista da União Soviética. Recentemente, em 2010, um conselheiro da embaixada norte-coreana no Brasil nos honrou com sua presença e saudação em nosso XIV Congresso Nacional.

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Beth Carvalho: "A CIA quer acabar com o samba"

Cantora lança CD e, em entrevista ao iG, acusa a Agência Central de Inteligência dos EUA.
Ao abrir o elevador, ainda no hall de entrada do apartamento, um quadro com a foto de Che Guevara. Não há dúvidas. Ali é o andar de Beth Carvalho. Ela surge na sala, amparada por duas muletas, que logo deixa de lado para posar para as fotos. “Nunca vi coisa para cair mais do que muletas. Estas meninas caem toda hora”, diz, bem-humorada.
Ainda se recuperando de uma fissura no sacro (osso do final da coluna), aos 65 anos, Beth anda com dificuldades. Ficou dois anos sem pôr os pés no chão. “Estou ótima, salva! Os médicos comentaram com minha filha que eu poderia não andar mais. Mas não me abati. Foi um processo menos doloroso por perceber a prova de amor dos amigos e da família”, relata.
Após quinze anos, a sambista lança o CD de inéditas “Nosso samba tá na rua”, dedicado a dona Ivone Lara, com canções sobre a negritude, o amor e o feminismo. Uma das letras, “Arrasta a sandália”, é de autoria de sua filha, Luana Carvalho. Cercada de quadros de Cartola e Nelson Cavaquinho, entre almofadas verdes e rosas (cores de sua escola de samba Mangueira), perante uma estante com dezenas de troféus e outra com bonecos de Che, Fidel Castro e orixás, Beth concede a entrevista a seguir ao iG.
No fundo da janela, o mar de São Conrado, bairro vizinho à favela da Rocinha. “A CIA quer acabar com o samba. É uma luta contra a cultura brasileira. Os Estados Unidos querem dominar o mundo através da cultura”, diz a cantora, presidente de honra do PDT. Entre os fartos risos, também não faltaram palavras ríspidas para defender seu ponto de vista.

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Solidariedade internacionalista de Roger Waters à Palestina


Para quem ainda não leu os posicionamentos do célebre roqueiro, confiram a carta aberta de Waters sobre o muro do apartheid israelita, aqui mesmo no blog da UJC-PE, eis o link:

Na última viagem, Sócrates recebeu convite de Cuba e viu "futebol arte"

Crédito: Raphael Zarko (Extra.Globo)


Sócrates caminhava com a mulher Kátia pelas ruas de Havana, apenas sete dias antes da primeira da três internações por que passou este ano, antes de vir a morrer, no último dia 4. Foi quando viu alguns meninos, sem camisa e descalços, jogando bola em frente a uma das muitas praças com as imagens de Fidel Castro e Che Guevara, e pediu para a mulher registrar o momento. Cena incomum na capital cubana, o futebol puro das crianças o fez refletir sobre o convite recente que recebu para trabalhar na seleção do país comunista.— Ele me disse que esta imagem dos garotos jogando futebol na rua representa o verdadeiro futebol arte. Sócrates lembrou que foi assim que o Brasil passou a existir para a bola — lembra Kátia Bagnarelli, de 30 anos, viúva do "Doutor", que o acompanhou, junto a casal de amigos, na viagem.
A proposta para Sócrates trabalhar na seleção cubana foi feita com cautela por uma pessoa ligada a Associação de Futebol de Cuba. O ex-jogador da seleção das Copas de 1982 e 1986 sempre foi admirador do regime cubano e, principalmente, do povo. Um de seus filhos se chama Fidel.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Companheira Prestes

Maria Prestes segura,
orgulhosa, a medalha que Luiz CarlosPrestes
recebeu na Bulgária em 1972. Crédito: RHBN

Em entrevista à RHBN, Maria Prestes, viúva de Luiz Carlos Prestes - capa da nossa edição de janeiro -, conta as histórias de uma vida digna de roteiro de cinema, que inclui prisão, fuga, clandestinidade e, claro, amor

Vivi Fernandes de Lima
O Senado divulgou, no último dia 14, as cinco mulheres que serão homenageadas com o Diploma Bertha Lutz em 8 de março, Dia Internacional da Mulher. A mais votada, das 28 candidatas, foi Maria Prestes, viúva de Luiz Carlos Prestes. Criada para homenagear mulheres que se destacam na luta pela transformação social e na igualdade de gênero, a comenda também será entregue à presidenta Dilma Rousseff, à ex-senadora Eunice Mafalda, à socióloga Ana Alice Costa e a sindicalista rural Rosali Scalabrin.

Em uma das várias visitas que a Revista de História fez à casa de Maria Prestes para pesquisar os documentos pessoais do líder comunista, ela deu uma longa e descontraída entrevista, contando boa parte de sua vida. Aqui Maria fala sobre sua ligação com o PCB já na infância, a militância na juventude, a responsabilidade de trabalhar no aparelho de segurança de Prestes na década de 1950 e a vida em família.

Prisão, fuga, clandestinidade e, é claro, amor fazem da vida de Maria uma biografia digna de roteiro de cinema. Mas nada de ficção. Sua vida real já foi durante muito tempo um festival de segredos, até para os filhos. A começar pelo nome: Altamira Rodrigues Sobral virou Maria do Carmo Ribeiro, hoje mais conhecida como Maria Prestes. Já a data de nascimento verdadeira é 9 de agosto de 1932, mas acabou mudando para 2 de fevereiro de 1930 quando foi designada para trabalhar na segurança de Prestes, em 1952. “Fiquei quase 10 anos sem ver família, sem ter contato com ninguém. Quando eu apareci, meus irmãos tinham pensado que eu tinha morrido”, conta.
A importância de assumir a nova identidade era tanta que às vezes Maria ainda se confunde com datas, assumindo a falsa como verdadeira. Na dúvida, ela comemora o aniversário duas vezes no ano, o que mostra também o quanto é bem-humorada.

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Revisitando a Venezuela (conclusão) Sobre a ideologia da Revolução Bolivariana

Por Miguel Urbano Rodrigues

No final de Novembro e início de Dezembro participei a convite do Ministério da Cultura da Venezuela no VI Foro Internacional de Filosofia de Maracaibo, que se desdobrou pelos 23 Estados do país e cuja sessão de encerramento se realizou em Caracas.

O título do evento pode confundir porque muitos dos participantes (metade venezuelanos) e dos estrangeiros, vindos de quase trinta países da América, Ásia, África e Europa eram sociólogos, historiadores e escritores.

Não foram apresentadas comunicações. O Foro promoveu debates em quatro Mesas sobre o tema central do Encontro: Estado, Revolução e Construção de Hegemonia.

Tudo foi atípico numa iniciativa que reuniu intelectuais com formações muito diferentes que encaram as transformações da sociedade, as rupturas revolucionárias e o socialismo como alternativa ao capitalismo sob perspectivas não coincidentes.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Apresentação de José Paulo Netto acerca da cultura

Créditos: UFRJ
O professor José Paulo Netto fala sobre cultura em Seminário da Editora Expressão Popular no lançamento dos livros "introdução ao estudo do método de Marx" (J. P. Netto) e "Cultura, arte e literatura" (Marx e Engels, textos escolhidos), o evento ocorreu em Minas Gerais em setembro de 2011, os créditos dos vídeos são do Conselho Regional de Serviço Social - Minas Gerais (CRESS-MG)

Vídeo 1

Vídeo 2

Vídeo 3

Vídeo 4

Vídeo 5

Vídeo 6

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Dilma suspende por mais quatro meses multas por desmatamento

Matéria de Priscilla Mendes, do G1, em Brasília.
A presidente da República, Dilma Rousseff, assinou um decreto que prorroga por mais quatro meses a suspensão de multas aplicadas a proprietário rurais que descumprem a atual lei ambiental por desmatamento. O texto foi publicado no "Diário Oficial da União" desta segunda-feira (12).
O decreto anterior que suspendia as multas venceu neste domingo (11), o que deixaria milhares de produtores na ilegalidade. A intenção do governo é esperar a votação do Código Florestal na Câmara, que pode conceder anistia a parte dos produtores que devastaram suas terras. A suspensão das multas vale até 11 de abril de 2012.

A Transposição do Rio São Francisco foi abandonada, virou ralo de dinheiro.

As rachaduras no concreto denunciam a paralisação de uma das obras mais propagandeadas do governo Lula e bandeira de Dilma Rousseff no PAC (Programa de Aceleração do Crescimento). Trechos da obra de transposição do Rio São Francisco estão se degenerando. Terra Magazine procurou um dos representantes de rede que organiza ONGs e moradores nas regiões afetadas. Coordenador da Comissão Pastoral da Terra na Bahia e da articulação São Francisco Vivo, o sociólogo Ruben Siqueira vê na obra um “ralo do dinheiro público”.

Trabalho de base da UJC na UFSM

Nesta última quarta-feira (7) ocorreu a reeleição da chapa composta pela UJC e indepentes para o Diretório Acadêmico da Economia (DAECO), a gestão de 2011 se notabilizou pelo ótimo trabalho realizado junto ao curso, tendo atingido seu ápice na Semana Acadêmica, que contou com muitos palestrantes das mais diversas orientações político-ideológicas, com isso a gestão garantiu a pluralidade no debate acadêmico do curso. O sucesso da gestão 2011 foi reconhecido com sua reeleição. A UJC também está presente em outros dois diretórios acadêmicos da UFSM, sendo eles, Filosofia (DAFIL) e Ciências Sociais e Sociologia (DACSS), sendo que nestes compõe com outras forças políticas.

sábado, 10 de dezembro de 2011

LUGAR DE MULHER É NA REVOLUÇÃO: CONFISSÕES DE UMA CLANDESTINA

Crédito: http://memoriasclandestinas.blogspot.com/p/sinopse.html

LUGAR DE MULHER É NA REVOLUÇÃO: CONFISSÕES DE UMA CLANDESTINA

Artigo científico do camarada Antônio Henrique Araújo, militante da União da Juventude Comunista (UJC) e do Partido Comunista Brasileiro (PCB) em Pernambuco. Em parceria com professores do Deptº de história da Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP): Prof. Dr. Flávio José Gomes Cabral e Profª MS. Maria da Glória Dias Medeiros (mais informações sobre os autores no texto).

[Esse é um texto para a seção Crônicas Vermelhas, onde os militantes da UJC/PE opinam, comentam, debatem sobre diversos temas. Para acessar o conteúdo Crônicas Vermelhas basta acessar no "arquivo do blog por temática" a temática Crônicas Vermelhas, ir na página formação ou destaques, ou clicando no marcador dessa postagem.]

O CRISTIANISMO EM PERNAMBUCO NOS ANOS 30: CRISTIANO CORDEIRO, O APOSTOLO DOS TRABALHADORES.

O CRISTIANISMO EM PERNAMBUCO NOS ANOS 30: CRISTIANO CORDEIRO, O APOSTOLO DOS TRABALHADORES.

Artigo científico do camarada Antônio Henrique Araújo, militante da União da Juventude Comunista (UJC) e do Partido Comunista Brasileiro (PCB) em Pernambuco.


[Esse é um texto para a seção Crônicas Vermelhas, onde os militantes da UJC/PE opinam, comentam, debatem sobre diversos temas. Para acessar o conteúdo Crônicas Vermelhas basta acessar no "arquivo do blog por temática" a temática Crônicas Vermelhas, ir na página formação ou destaques, ou clicando no marcador dessa postagem.]

Intervenção do PCB no XIII Encontro Mundial dos Partidos Comunistas e Operários

Esta é a intervenção do PCB, através do seu Secretário Geral, Ivan Pinheiro, no XIII Encontro Mundial de Partidos Comunistas, que reúne 82 partidos de todos os continentes, em Atenas (Grécia), sobre a conjuntura mundial e as perspectivas do socialismo.
Intervenção do PCB no XIII Encontro Mundial dos Partidos Comunistas e Operários
O Comitê Central do Partido Comunista Brasileiro (PCB) saúda os partidos comunistas presentes, homenageando o anfitrião, o Partido Comunista Grego, referência para todos os revolucionários e trabalhadores do mundo, com seu exemplo de luta sem tréguas contra o capital.
O aprofundamento da crise sistêmica do capitalismo coloca para o movimento comunista internacional um conjunto de complexos desafios.
Estamos diante de um estado de guerra permanente contra os trabalhadores,  uma espécie de “guerra mundial”, na qual o grande capital busca sair da crise colocando o ônus na conta dos trabalhadores. Esta é uma guerra diferente das anteriores, que tinham como centro disputas interimperialistas.

Avançar na luta contra o capitalismo e construir a Revolução Socialista no Brasil!

Declaração Política do PCB
(Conferência Política Nacional – Rio de Janeiro, 12 e 13 de novembro 2011)
Os comunistas do PCB, reunidos na Conferência Política Nacional, realizada no Rio de Janeiro, nos dias 11 e 12 de novembro de 2011, avaliam que a crise sistêmica do capitalismo é profunda e devastadora. Esta crise revela não apenas os efeitos nefastos das políticas econômicas neoliberais vigentes nas últimas décadas em todo o mundo – deixando um rastro de desemprego, perda de direitos sociais e desesperança para a imensa maioria dos trabalhadores – mas a própria natureza do sistema – excludente, concentradora de renda e riqueza, destruidora do planeta, geradora de guerras e promotora do incentivo à exploração do Homem pelo Homem. Mais uma vez, abre-se o horizonte para a única alternativa capaz de garantir a sobrevivência da humanidade e do planeta: o socialismo, na perspectiva do comunismo.

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Programa do PCB na TV em 10/11/2011

Nota política da coordenação nacional da UJC sobre a USP

Crédito: Latuff

A Coordenação nacional da UJC vem a público repudiar veementemente à invasão do campus da USP pelas tropas da polícia militar, por solicitação do reitor dessa instituição. Conforme acompanhamos pela grande mídia burguesa, tal operação se transformou em um grande espetáculo midiático chegando ao cúmulo de mobilizar mais de 400 policiais, 50 viaturas, helicópteros e tropa de choque contra estudantes desarmados que estavam ocupando a reitoria, culminando na prisão de dezenas de estudantes.

Este ato lamentável de truculência é uma mensagem muita clara para todos os estudantes, professores e trabalhadores da universidade: a criminalização de qualquer movimento social. Esta criminalização na USP fica ainda mais nítida com a política capitaneada pela reitoria e o governo do Estado de São Paulo com relação à onda de militarização através das ações da PM na Universidade. Criminalização de movimentos em defesa da universidade pública que é também expressão do processo de privatizações que assola a própria lógica interna da universidade pública brasileira

A União da Juventude Comunista conclama entidades democráticas, progressistas e de esquerda a se somar à luta apela imediata liberdade dos estudantes presos, pela autonomia universitária, pelas retirada das tropas da polícia da USP com abertura de concurso público para guardas e pela imediata destituição do reitor João Grandino Rodas.

Coordenação Nacional da UJC

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

A PROPAGANDA ENGANOSA E O REFORMISMO

Crédito: Wilmarx

PcdoB: diga com quem andas ...
(Nota Política do PCB)
O programa institucional do PcdoB, exibido na televisão na última quinta-feira, revela sem disfarce seu reformismo e oportunismo, além de sua falta de escrúpulos. Assistimos uma grosseira falsificação da história.
Se nosso Partido fosse legalista, poderíamos reclamar no Procon, no TSE, na justiça comum, contra a tentativa de seqüestro da história do PCB: propaganda enganosa, falsidade ideológica, estelionato político, apropriação indébita.

sábado, 10 de setembro de 2011

Fanzine A PRIMAVERA (1ª edição)

Eis a versão digital do fanzine cultural da UJC-PE intitulado de A PRIMAVERA,
Lançamento em um mês propício, Setembro, visto que é o mês em que se inicia a estação das flores. Boa leitura!

A Primavera_vers Digit

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Vem aí o Fanzine Cultural da UJC: A Primavera!

Insígnia do fanzine cultural da UJC-PE 
A União da Juventude Comunista (UJC) atua prioritariamente em três frentes de luta - não excluindo outras possibilidades - , são elas: movimento estudantil; jovens trabalhadores; e cultura. Nesse sentido a UJC busca variadas formas tradicionais e inovadoras para atuar, e é com esse intuito que a UJC de Pernambuco desenvolveu o seu fanzine cultural, sob o título de A PRIMAVERA. Em breve o disponibilizaremos via internet.

terça-feira, 30 de agosto de 2011

UJC/PE rumo ao I SENUP

A União da Juventude Comunista - Pernambuco já está com seus militantes de malas prontas para desembarcar em Porto Alegre/RS. A expectativa é grande. Enquanto o I Seminário Nacional sobre Universidade Popular (I SENUP) não chega é muita leitura, militância, ansiedade e muita disposição de criar a UNIVERSIDADE POPULAR! 

Dias 2, 3 e 4 de Setembro de 2011 acontecerá o I SENUP em Porto Alegre/RS

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

I Seminário Estadual de Universidade Popular

Há poucos dias do I Seminário Nacional de Universidade Popular (I SENUP), que será realizado nos dias 2,3 e 4 de Setembro de 2011 em Porto Alegre/RS, em Pernambuco a União da Juventude Comunista (UJC) em conjunto com a Executiva Nacional de Estudantes de Serviço Social (ENESSO) e Federação de Estudantes de Agronomia do Brasil (FEAB) somam esforços para a construção do Seminário local para debater sobre Universidade Popular, em preparação aos debates do I SENUP.

No dia 27 de Agosto de 2011 (sábado) os e as estudantes dispostos a debater sobre um projeto de universidade popular, uma educação para além do capital, com produção de conhecimento para e com o povo trabalhador, devem se fazer presente ao I Seminário Estadual de Universidade Popular - PE no Auditório de Medicina Veterinária na UFRPE.
Confira a programação completa e o cartaz do evento (clique na imagem para ampliar).

08h00minCredenciamento e acolhida (voz e violão/recital de poesia)
09h00minMesa de abertura
Representantes da ENESSO, FEAB, UJC, PCB, ADUFERPE e SINTUFEPE/UFRPE
09h30min – Mesa: Educação para além do capital
Eixo 1: Educação Popular
Facilitador: Antônio Alves “Morgação” - Estudante de Jornalismo/Fac. Maurício de Nassau
Eixo 2: Panorama da Universidade hoje
Facilitador: Daniel Rodrigues– Profº do CE/UFPE
Eixo 3: Por uma Universidade Popular
Facilitador: Alcides Junior – UJC
12h00minIntervalo almoço
14h00minGD’s
16h30minApresentação sumária dos debates
16h50minEncerramento



sábado, 20 de agosto de 2011

Memórias, verdades e esperanças

Por Fernando Antônio Gonçalves
Meu pai sempre dizia que Gregório Bezerra, seu sargento-instrutor no Tiro de Guerra, hoje CPOR, era um dos homens de maior caráter por ele conhecido. E meu eternizado pai era católico apostólico romano, sem nenhum traço de esquerda. Apenas um homem que dava a César o que a  César pertencia. E sempre que ouvia alguém cacarejar contra Gregório, querendo enfiar dedo em fiote de onça morta, ele repetia frase de uma contraparente de João Cabral de Mello Neto: “Não liga não, filho, pois quem dá cartaz a bunda é penico”.

UJC: Universidade Popular, uma luta necessária

Universidade Popular, uma luta necessária.

O debate sobre a educação no Brasil nos remete à discussão sobre que universidade nós necessitamos de acordo as demandas da maioria da população, os trabalhadores. Para a União da Juventude Comunista, é impossível dissociar a luta por uma sociedade mais justa e fraterna da luta por uma universidade popular. Cabe aos movimentos sociais e em especial àqueles ligados à educação debruçar-se sobre esse tema e apontar uma alternativa estratégica ao modelo elitista atual.

A construção da Universidade Popular passa necessariamente pela reafirmação do seu caráter público e a luta intransigente contra qualquer medida que busque torná-la privada. Uma universidade que tenha como princípio o ensino crítico, com práticas educativas que que rompem com o modelo pedagógico atual e coloque a educação como instrumento de emancipação das classes subalternas.

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

UJC: 84 anos de muitas lutas!

Em 1 de Agosto de 1927 era funda da a Juventude Comunista (JC), posteriormente denominada de União da Juventude Comunista (UJC). São 84 anos de história de muitas lutas em prol de uma sociedade para além do capital: a sociedade comunista!

VIVA OS 84 ANOS DA UJC!!!

sábado, 30 de julho de 2011

UJC no 52º CONUNE

Participação da UJC no 52º CONUNE, Chapa: "Movimento Nacional Universidade Popular"

A HISTÓRIA DE UM VALENTE

Créditos: Latuff
Por Luciano Morais e Roberto Numeriano*


Gregório começa a autobiografia Memórias narrando a seca e a escassez de alimentos que maltratava constantemente os nordestinos, e que o atingiu duramente em sua infância no município de Panelas, "Fui, assim, uma criança gerada com fome no ventre materno. Sim, porque minha mãe passava fome, e eu só podia nutrir-me de suas entranhas enfraquecidas pela fome".

sábado, 23 de julho de 2011

O anticomunismo nas Escolas Militares




Urariano Mota*

Imagino os jovens dos Colégios Militares, rapazes e mocinhas ardorosos obrigados a decorar algo como uma História vazia e violentadora, a que chamam História do Brasil – Império e República, de uma Coleção Marechal Trompowsky, da Biblioteca do Exército.

Livro: Memórias de Gregório Bezerra

Crédito: Boitempo
Mais de trinta anos após a publicação das Memórias (1979), de Gregório Bezerra, o lendário ícone da resistência à ditadura militar é homenageado com o lançamento de sua autobiografia pela Boitempo Editorial, acrescida de fotografias e textos inéditos, e em um único volume. O livro conta com a contribuição decisiva de Jurandir Bezerra, filho de Gregório, que conservou a memória de seu pai; da historiadora Anita Prestes, filha de Olga Benário e Luiz Carlos Prestes, que assina a apresentação da nova edição; de Ferreira Gullar na quarta capa; e de Roberto Arrais no texto de orelha. Há também a inclusão de depoimentos de Oscar Niemeyer, Ziraldo, da advogada Mércia Albuquerque e do governador de Pernambuco (e neto de Miguel Arraes) Eduardo Campos, entre muitos outros.

Em Memórias, o líder comunista repassa sua impressionante trajetória de vida e resgata um período rico da história política brasileira. O depoimento abrange o período entre seu nascimento (1900) até a libertação da prisão em troca do embaixador americano sequestrado, em 1969, e termina com sua chegada à União Soviética, onde permaneceria até a Anistia, em 1979. No exílio começou a escrever sua autobiografia.

quinta-feira, 2 de junho de 2011

REFORMA POLÍTICA OU ELEITORAL?

(Nota Política do PCB)
A ofensiva atual pela implantação de uma reforma política não passa de uma cortina de fumaça, erguida em função do desgaste dos políticos profissionais e dos partidos convencionais. Toda vez que há um desgaste da chamada “classe política” há um movimento em torno dessas reformas. Desta vez, as razões são a frustração com a não aplicação da chamada Lei da Ficha Limpa, que nascera (o que é raríssimo) de uma iniciativa legislativa popular. Outros desgastes são os senadores sem voto, suplentes de luxo, que em muitos casos são os financiadores dos eleitos, além da generalização da prática do “caixa dois”.

O Estado não pode lavar as mãos diante de mortes anunciadas


NOTA PÚBLICA – Comissão Pastoral da Terra




A Coordenação Nacional da Comissão Pastoral da Terra reputa como muito estranhas as afirmativas de representantes da Secretaria Estadual de Segurança Pública do Pará, do Ibama e do Incra que disseram no dia 25 de maio desconhecer as ameaças de morte sofridas pelos trabalhadores José Claudio Ribeiro da Silva e Maria do Espírito Santo da Silva, assassinados a mando de madeireiros no dia 24, em Nova Ipixuna (PA). O ouvidor agrário nacional, Gercino José da Silva Filho, chegou a afirmar que o casal não constava de nenhuma relação de ameaçados em conflitos agrários, elaborada pela Ouvidoria ou pela Comissão Nacional de Combate à Violência no Campo. 

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Todo cubano que saiu de Cuba e foi morar em outro país é um inimigo da Revolução?


Crédito: Solidários

Robson Luiz Ceron*

Em tempos em que Cuba estuda facilitar, ainda mais, a saída de seus cidadãos para o exterior, é interessante discutirmos uma das maiores mentiras subliminares construídas contra a Revolução: aquela que faz pressupor que todo cubano que sai ou saiu de Cuba e estabeleceu residência em outro país é um opositor do governo revolucionário.

Nada mais mentiroso do que isto. E a prova está no fato da existência das dezenas de Associações de Cubanos e descendentes existentes pelo mundo.

Energia suja em Pernambuco por Heitor Scalambrini Costa


Crédito: Mov. Nova Ufpe

Boa parte dos atuais problemas é provocada pelas atividades humanas, particularmente devido ao modo de produzir e consumir. O que esta levando o planeta a uma situação tal, que poderá se nada for feito, provocar uma alteração irreversível no clima com conseqüências físicas, econômicas e sociais catastróficas. São as fontes energéticas atuais como o petróleo/derivados, gás natural, carvão mineral responsáveis por mais de 2/3 das emissões de gases de efeito estufa no mundo.

O atual momento de investimentos e crescimento econômico que passa o Estado de Pernambuco deve ser analisado criticamente, pois obedece a uma mentalidade desenvolvimentista, ainda calcada na visão do século passado do "crescimento a qualquer custo”, ignorando a dimensão sócio-ambiental. Temos que posicionar contra clichês alardeados e flagrantemente falsos, que diz respeito ao modo de governar o Estado, de ser o novo, de se proclamar como exemplo para "um novo caminho para um novo Brasil”.

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Karl Marx, 192 nos de seu nascimento

Discurso de Engels, quando da morte de Marx:

"Marx era antes de tudo revolucionário. Contribuir, de um ou outro modo, com a queda da sociedade capitalista e de suas instituições estatais, contribuir com a emancipação do moderno proletariado, que primeiramente devia tomar consciência de sua posição e de seus anseios, consciência das condições de sua emancipação – essa era sua verdadeira missão em vida. O conflito era seu elemento. E ele combateu com uma paixão, com uma obstinação, com um êxito, como poucos tiveram. Seu trabalho no Rheinische Zeitung (1842), no parisiense Vorwärts (1844), no Brüsseler Deutsche Zeitung (1847), no Neue Rheinische Zeitung (1848-9), no New York Tribune (1852-61) – junto com um grande volume de panfletos de luta, trabalho na organização de Paris, Bruxelas e Londres, e por fim a criação da grande Associação Internacional dos Trabalhadores coroando o conjunto – em verdade, isso tudo era de novo um resultado que deixaria orgulhoso seu criador, ainda que não tivesse feito mais nada."

VIVA MARX!

"Os Filósofos apenas interpretaram o mundo diferentemente, importante é transforma-lo"

(Karl Marx, 5 de Maio de 1818 - 14 de Março de 1883)

[Extraído do site do PCB]

quarta-feira, 4 de maio de 2011

O COMUNISMO JOVEM DO PARTIDÃO

Ele está no inconsciente afetivo de todos os militantes de esquerda. Figura nas mais belas páginas dos melhores livros de História. Permanece como referência histórica nos mais distintos debates de diferentes setores progressistas. E continua à esquerda, sob qualquer conjuntura. O partidão, ou Partido Comunista Brasileiro (PCB), sofreu muito com os revezes históricos. Os rachas das décadas de 1980 e 1990, e a devastação neoliberal do mesmo período, o fragilizaram bastante. Entretanto, um processo lento de recuperação já toma fôlego há alguns anos. O que encanta, sobretudo, no período atual, é o crescimento de uma juventude combativa e bem posicionada vinculada ao partido. A União da Juventude Comunista (UJC) soma ao crescimento em número de militantes o crescimento de politização, e um projeto sério de inserção nas lutas sociais sob a ótica do novo comunista jovem.

Apontamentos sobre as mudanças aprovadas no 6º congresso e os rumos da revolução cubana

Juliano Medeiros*

Terminou na última terça-feira, em Havana, o 6º Congresso do Partido Comunista de Cuba. Uma vez concluídas as discussões, é possível analisar mais concretamente os impactos da chamada reestruturação econômica sobre a revolução cubana e dialogar com as muitas preocupações que têm sido manifestadas em relação às mudanças no sistema econômico. Além das propostas na economia, o Congresso apontou ainda mudanças na estrutura política do partido e do Estado, que serão debatidas numa conferência específica, a realizar-se em janeiro do próximo ano, e que buscará colocar o partido e o Estado no ritmo da modernização proposta inicialmente no campo econômico. Portanto, atenho-me aqui apenas às mudanças previstas para a economia.

PRIMEIRO DE MAIO NA GRÉCIA: Uma experiência extradordinária!

*Ivan Pinheiro (de Atenas, Grécia)

Vivi, no dia de ontem, momentos que reforçaram minhas convicções ideológicas e minhas esperanças na luta dos povos contra a opressão do capital e na construção do socialismo. Estive em dois atos de grande emoção. De manhã bem cedo, estive num bairro perto de Atenas (Kesarianí), onde, em nome do Partido Comunista Brasileiro, depositei flores no local em que, não por acaso no dia 1 de Maio de 1944, soldados do exército alemão que ocupavam a Grécia fuzilaram exatamente 200 militantes do Partido Comunista Grego, retirados da prisão e entregues aos nazistas pelo governo burguês de turno, para serem mortos como exemplo para a resistência, que os comunistas lideravam.

Comissão Nacional da Verdade: mais uma farsa?

Grupo Tortura Nunca Mais-RJ
“Além de abrandada, a ditadura começa também a encolher”. (Paulo Arantes).
O Grupo Tortura Nunca Mais/RJ, mais uma vez, vem a público mostrar sua preocupação e, mesmo, indignação com as desinformações e manipulações que vêm ocorrendo em torno da instalação de uma Comissão Nacional da Verdade a ser votada em breve pelo Congresso Nacional. Importante lembrar que esta 2ª versão da Comissão da Verdade — contida nas reformulações conservadoras do 3º Plano Nacional de Direitos Humanos (PNDH-3), em maio de 2010 — apresenta graves e comprometedoras mudanças que mutilam a 1ª versão, anunciada à Nação, em dezembro de 2009, em grande mis-em-scène midiática.

A quem pertence o legado de Luiz Carlos Prestes?

DE QUEM É O LEGADO?

(Publicado em Brasil de Fato, nº 425, 21 a 27/04/2011)

Anita Leocadia Prestes*

Não resta dúvida de que no Brasil Luiz Carlos Prestes tornou-se a expressão máxima da luta revolucionária pelo socialismo e o comunismo, pelas liberdades democráticas e pela emancipação nacional, o que é reconhecido até mesmo pelos seus adversários.

Passados mais de vinte anos do seu desaparecimento, presenciamos uma intensa disputa por seu legado e por sua herança política entre distintos partidos e entidades de diversos tipos, o que vem confirmar, mais uma vez, a importância do Cavaleiro da Esperança na História do Brasil.

ALDO REBELO E O CÓDIGO FLORESTAL: SÍNTESE DO ENTREGUISMO

José Roberto Silva *

“Frente a tais condições, que a transformaram em parte integrante do capital monopolista ou em um apêndice deste, a atividade agrícola nos países de economia de mercado teve somente duas opções, duas propostas para pretender solucionar os seus problemas: a primeira delas foi a “reforma agrária”....A segunda proposição, ou opção, foi a “estratégia de modernização conservadora”, chamada assim porque, diferentemente da reforma agrária, tem o objetivo do crescimento da produção agropecuária mediante a renovação tecnológica, sem que a estrutura agrária seja tocada ou alterada substancialmente...O Brasil optou pelo segundo caminho...O trágico desta opção, é que agora está de acordo com a estratégia agrícola mundial liderada pelo agrobusiness, ou seja, o complexo agroindustrial, estratégia que leva em seu manancial os milagres da “revolução verde”. “

(Alberto Passos Guimarães, Agricultura: la estrategia de la modernizacion conservadora, 1976 - Arquivo Lyndolpho Silva, UFRRJ – TR. José Roberto)

Intervenção de A. Papariga, Secretária-Geral do Partido Comunista Grego

Intervenção de A. Papariga, Secretária-Geral do Partido Comunista Grego



Encontro Europeu de Partidos Comunistas e Operários Bruxelas, 11 de abril de 2011



“O fato de que a revolução socialista não está na ordem do dia não significa que não há necessidade objetiva para o movimento operário levantar a questão do socialismo como uma resposta para o caminho ultrapassado da produção capitalista”.

CHÁVEZ ENTREGA MILITANTE AO ESTADO TERRORISTA COLOMBIANO, PERDE A CONFIANÇA DA ESQUERDA E NÃO GANHARÁ A DA DIREITA

(NOTA POLÍTICA DO PCB)

O Partido Comunista Brasileiro (PCB) manifesta sua indignação com a recente detenção, em Caracas, do militante colombiano Joaquim Pérez Becerra, quando chegava de um vôo procedente da Alemanha, e sua posterior extradição ilegal e ignóbil para a Colômbia.

Ex-vereador da União Patriótica no município de Corinto, Estado de Valle Cauca, e um dos poucos sobreviventes do extermínio de mais de 5.000 militantes dessa organização, promovido nos anos noventa pelo estado terrorista colombiano, Perez foi obrigado a fugir das perseguições na Colômbia e se exilar na Suécia. Sua esposa foi seqüestrada pelos grupos paramilitares. Atualmente, Pérez é diretor do portal de notícias ANNCOL, especializado em informações alternativas sobre a luta do povo colombiano.

CHÁVEZ DERRAPA E CAPOTA

Laerte Braga

Não há justificativa para a decisão do governo venezuelano do presidente Hugo Chávez de entregar a autoridades colombianas o jornalista Joaquin Pérez Becerra, preso no aeroporto de Maiquetía pela polícia da Venezuela.

Primeiro, a entrega de um jornalista militante, agora, a censura

Venezuela Bolivariana

Primeiro, a entrega de um jornalista militante, agora, a censura

quinta-feira, 28 de abril de 2011

PRIMEIRO DE MAIO: DIA DE LUTA E RESISTÊNCIA DA CLASSE TRABALHADORA

NOTA POLÍTICA DO PCB

Crescem os desafios da classe trabalhadora neste ano de 2011. A crise econômica mundial continua a fazer estragos em vários países, como resultado do regime de economia de mercado, o qual coloca em risco a sobrevivência da espécie humana, ao desprezar as necessidades básicas dos trabalhadores, apenas para garantir a manutenção dos enormes lucros obtidos por bancos e grandes corporações capitalistas. O recrudescimento da crise internacional do capitalismo deverá encontrar no Brasil um governo não mais disposto a liberar crédito para aumentar o consumo (na verdade, uma política de endividamento crescente da população em favor do lucro dos bancos e da cooptação das camadas populares para a ilusória sensação de melhoria das condições de vida).