"Se você treme de indignação perante uma injustiça no mundo, então somos companheiros." (Che Guevara)

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

A MONSANTO MATA E MENTE! Transnacional é recebida sob protestos em Pernambuco.

DIRETORA DA MONSANTO EM PERNAMBUCO AFIRMA QUE O POTENCIAL CANCERÍGENO DO GLIFOSATO PODE SER COMPARADO AO DO “CAFEZINHO”.





Nesta última terça feira (18) na Assembléia Legislativa do Estado de Pernambuco (ALEPE) a Comissão de Agricultura realizou uma audiência pública juntamente com a empresa multinacional Monsanto para enfatizar a importância do uso de agrotóxicos e sementes transgênicas para a agricultura, tendo em vista a tramitação na ALEPE dos Projetos de Lei 261/2015 e 116/2015, que propõe o banimento  do Glifosato e dos agrotóxicos já proibidos nos países onde foram registrados, o uso e ou comercialização em Pernambuco de agrotóxicos quando as Organizações Internacionais, responsáveis pela saúde, alimentação ou meio ambiente, alertarem para riscos ou desaconselharem o uso de agrotóxicos, seus componentes e afins.

            Nos mamíferos o glifosato desencadeia diversos distúrbios fisiológicos que culminam em enfermidades como desordem gastrointestinais, obesidade, diabetes, doenças cardíacas, depressão, autismo, infertilidade, câncer, mal de Alzheimer, Mal de Parkinson, doença celíaca e intolerância ao glúten.

Faixa aberta durante a audiência pública. FORA MONSANTO!
Andréa Aragon, Gerente de Assuntos Corporativos da Monsanto em Petrolina, ao iniciar a sua fala, foi surpreendida por um protesto organizado por várias organizações com faixas intituladas “FORA MONSANTO”, “SE OS AGROTÓXICOS NÃO SÃO BONS PARA A EUROPA, PORQUE SERIA PARA PERNAMBUCO?”, após mais de uma hora de exposição sobre as ilusões que são os benefícios dos venenos nas lavouras e das sementes transgênicas para a agricultura, Aragon por diversas vezes entrou em contradição em suas afirmações, por outras vezes desdenhou ou tentou desqualificar as ações e pesquisas realizadas pelas instituições que a cada dia comprovam e lutam contra os malefícios causados pela utilização dos Agrotóxicos, como por exemplo a Fiocruz e o Instituto Nacional do Câncer.

            Dentre o público presente estavam representantes do Fórum Pernambucano de Combate aos Efeitos dos Agrotóxicos, Núcleo de Profissionais da Saúde – UJC, Partido Comunista Brasileiro (PCB), União da Juventude Comunista Pernambuco, estudantes da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), representantes de outras entidades da sociedade civil e movimentos sociais.

Um outro momento lamentável em tal audiência, foi a limitação da participação do público nas intervenções no plenário, onde representantes na mesa falaram por mais de uma hora, foram abertas somente cinco inscrições com o tempo de um minuto cada. Apesar desta limitação, foi possível dentre as intervenções deixar claro o real problema da utilização destas substâncias e confrontar as informações equivocadas proferidas pela representante da Monsanto.

            Pedro Albuquerque, secretário executivo do Fórum Pernambucano de Combate aos Efeitos dos Agrotóxicos na Saúde do Trabalhador, enfatizou que a Áustria, Hungria, Grécia, Bulgária e Luxemburgo proibiram o cultivo e a venda de transgênicos, onde chamar o Agrotóxico de Defensivos Agrícolas é até ilegal. “A agricultura familiar produz 80% dos alimentos e possui apenas 20% das terras, para acabar com a fome no mundo devemos investir em reforma agrária, agricultura camponesa e familiar, em agroecologia, não será o latifúndio produtor de commodities que vai matar a fome no mundo”, completou.

Com a tramitação dos PL 116/2015 e 261/2015*, Pernambuco pode se tornar o primeiro estado brasileiro a proibir a utilização do Glifosato, sendo um avanço significativo para o povo pernambucano. Porém, o Brasil ainda consome cerca de 14 Agrotóxicos proibidos em outros locais do mundo, como o Paraquat, Endosulfam, Metamidofóis, Abamectina, Carbofuram, Fosmete, Parationa, Thiram, dentre outros. Desta forma, reafirmamos o nosso compromisso militante com a campanha pela proibição imediata do uso de todos os Agrotóxicos no nosso país. 

          Os investimentos desta transnacional, representam a ofensiva do capital em nosso estado, não nos iludimos com projetos que só são benéficos para acumulação capitalista. Reforçamos a necessidade de superação deste modo de produção que adoece e mata trabalhadoras e trabalhadores em todo mundo, defendendo a Agroecologia como ferramenta que busque uma forma de organização que se construa e se mantenha a partir do poder popular. 


* O projeto de lei 261-2015, que prevê o banimento do glifosato em Pernambuco, está em análise na Comissão de Justiça da Alepe.Leia o projeto na íntegra: http://www.alepe.pe.gov.br/proposicao-texto-completo/?docid=DE6E8C6695A0DAEF03257E590064F241




segunda-feira, 10 de agosto de 2015

UJC - PE organiza o IV Torneio de Xadrez

União da Juventude Comunista reúne praticantes do xadrez em ação cultural em Paulista-PE.


No dia 23 de agosto, a UJC-PE realizará o seu IV Torneio de Xadrez, com o apoio do Escambo Coletivo, Espaço Cultural Caros Amigos,  Coletivo Ana Montenegro, Associação de Dama e Xadrez de Paulista-PE e o Coletivo de Xadrez de Arthur Lundgren 1. Na mesma ocasião teremos recital de poesia, som voz e violão, comidas e bebidas, enfim, toda a alegria e disposição que sempre está presente no Espaço Cultural Caros Amigos!!

Inscrições no local - R$2,00

Participem!!!!



Segue cartaz do evento







sábado, 18 de julho de 2015

II ACAMPAMENTO ESTADUAL DE FORMAÇÃO POLÍTICA | INSCRIÇÕES ABERTAS

INSCRIÇÕES ABERTAS PELO BLOG

A UJC-PE entre os dias 24 e 26 de julho realizará o IIº Acampamento Estadual de Formação Política. O objetivo é instrumentalizar a juventude combativa na melhor operacionalidade das ações práticas, fortalecendo, por sua vez, as lutas da classe trabalhadora na construção do poder popular. 

O Acampamento é aberto para militantes da UJC, amigos, simpatizantes, pessoas que buscam uma formação comprometida com a luta do povo.
As vagas são limitadas e com taxa de inscrição  no valor de R$15,00, os dados para depósito serão enviados após a confirmação da inscrição. 

Para realizar as inscrições, os participantes devem preencher o formulário de inscrição (lado direito do blog) e aguardar a confirmação por email. 

As transformações sociais virão da classe trabalhadora organizada!
Estudar, Organizar e Lutar!!
Construindo o Poder Popular!!

PARTICIPE!!!



segunda-feira, 8 de junho de 2015

Arraiá Poder Popular

Vai ter forró, comidas típicas, poesias e exposições! E você vai ficar fora dessa? 



quinta-feira, 4 de junho de 2015

O PSB quer destruir os espaços públicos de Pernambuco

(Nota Política)

A cúpula do PSB continua sua saga para destruir os espaços públicos de Pernambuco e tornar o estado e a cidade do Recife um modelo de espaço-negócio. O modelo de espaço-negócio considera todo território como um espaço de geração de lucro que deve ser devidamente privatizado. Não importa as relações afetivas, a importância histórica, cultural e ambiental do território. Muito menos regulação jurídica. Tudo isso é supérfluo para o poder econômico e os governantes. O Projeto Novo Recife é o grande símbolo desse modelo de gestão do espaço urbano, mas não é o único.

Reprodução
Fica evidente que para privatizar o espaço urbano é importante acabar com a vida cultural dele, como forma de debelar as possíveis resistências. O PSB persegue implacavelmente os grupos de maracatu e de cultura tradicional no carnaval, desvaloriza os artistas regionais em festas tradicionais (como São João e Carnaval), apoia de forma aberta a especulação imobiliária e as construtoras no seu projeto de cidade. Ataca a vida cultural e social do Recife Antigo, criminaliza as estratégias alternativas de sobrevivência (como os ambulantes no metrô) e agora pretende proibir apresentações de artistas nas ruas de Pernambuco. Pessoas do mundo circense, dança, teatro, etc, serão proibidas de exercerem sua profissão e levarem um pouco mais de vida a essa cidade dominada por um modo de sociabilidade irracional e doente.

terça-feira, 2 de junho de 2015

Organizar a rebeldia passa pelo planejamento!

A UJC-PE agradece a presença de todos participantes da primeira edição do curso “Planejamento e Organização política”, realizado no dia 23 de maio de 2015, na sede do PCB-PE.

A temática do curso está diretamente ligada aos objetivos estratégicos da revolução socialista. Para uma organização política sólida, coesa e coerente é preciso ter firmeza e clareza nos princípios e estratégias, bem como identificar a dinâmica da realidade para ser flexível na tática. O ato de planejar, definir objetivos, metas, monitorar e avaliar as ações é fundamental para o maior controle das tarefas para atingir os nossos objetivos estratégicos. Por isso, a UJC entende como fundamental preparar a sua militância e demais lutadores sociais no uso de ferramentas de planejamento para o melhor aproveitamento das ações. 

Organizamos o curso para que as/os participantes pudessem compreender a origem das formulações estratégicas e táticas; a importância da organização para a estratégia política; o legado dos comunistas para o processo de formulação do planejamento; o que é planejamento e suas técnicas. Isso porque entendemos importância do planejamento, principalmente nos dias de hoje, para as organizações de esquerda. Bem como, compreendemos que o planejamento deve extrapolar os limites das organizações, no sentido de dar subsídios também a nossa dinâmica pessoal e profissional. 

quarta-feira, 13 de maio de 2015

Somos todos e todas Camila Mirele: para que nunca mais aconteça!

Reprodução
(Nota Política)

Ainda sofrendo com a dor da perda, a comunidade acadêmica da UFPE protestou contra a morte da estudante de biomedicina, Camila Mirele. O protesto aconteceu nessa segunda-feira, dia 11/05/2015, fechou várias vias e gritou em alto e bom som que não aguentamos mais esse descaso com estudantes, trabalhadores e trabalhadoras. A morte de Camila foi uma tragédia anunciada. As empresas reduzem o número de ônibus nas linhas para aumentar seu lucro e isso causa superlotação, viagens de alto risco e a possibilidade de fatalidades como essa.



Por costume chamamos o “nosso” transporte coletivo de “público”. Mas ele não é público e nunca foi. O transporte coletivo no Brasil é privado; é guiado na lógica do lucro. As empresas não abrem as planilhas de custo e não sabemos ao certo quanto ganham, o funcionamento do sistema é feito de uma forma para garantir o máximo lucro das empresas e medidas como reduzir o número de ônibus nas linhas para aumentar o lucro são comuns. Além disso, essas empresas de transporte gastam milhões financiando campanhas eleitorais de políticos, determinam o que a imprensa vai mostrar e ainda tem influência no judiciário. O transporte não é feito para o povo, não é pensado com qualidade e eficiência e nem visto como um direito social.


A morte desastrosa de Camila é quase um assassinato. As empresas e o Estado (que serve às empresas) sabem os riscos que corremos e que perdas como essa iriam acontecer. Para evitar essa dor novamente, precisamos criar um transporte verdadeiramente público, de qualidade, que atenda aos interesses do povo, que seja um direito social e tenha controle popular.

sexta-feira, 8 de maio de 2015

Nota Política da União da Juventude Comunista sobre a aprovação ilegal e inconstitucional do Plano Urbanístico para o Cais José Estelita

Na Segunda-feira (04/05/15), a Câmara Municipal do Recife (Casa de José Mariano, ou Casa do Povo) aprovou, sem estar na ordem do dia e a portas fechadas – apesar de forte mobilização na área externa -, o Plano Urbanístico para o Cais José Estelita, Cabanga e Cais de Santa Rita. 

Já era de conhecimento da população Recifense, que em reunião fechada com os Vereadores de sua base aliada, o (Des) Prefeito Geraldo Júlio (PSB) afirmou, “Não tem boquinha não, vai subir.” Afirmando claramente, e alinhando os seus comandados para uma defesa intransigente do projeto “Novo Recife”. 

A votação foi colocada às pressas, tendo em vista que o Ministério Público de Pernambuco MP-PE ingressou com uma ação civil pública contra o Prefeito Geraldo Júlio, em função do descumprimento de sua recomendação. Nesta, o MP-PE sugere que a prefeitura retirasse o “Plano Urbanístico” da Câmara e o devolvesse ao Conselho das Cidades para que fosse feita uma discussão democrática, participativa e de forma contextualizada. 

É importante ressaltar também, que o MP-PE alertou ao prefeito antes do plano ter sido aprovado:

"(...) a remessa à Câmara de Vereadores do Recife do Projeto de Lei nº 08/2015, apreciado e aprovado no Conselho da Cidade do Recife ao arrepio do quórum mínimo estabelecido no art. 6º da Lei nº 18.013/2014, poderá dar ensejo à sua inconstitucionalidade, bem como caracterizar ato de improbidade administrativa do agente público responsável, em sendo comprovado o dolo" (Trecho da Ação Civil Pública)

As audiências realizadas foram de “fachada”, não levando em consideração as contribuições ou problematizações levantada pelas plenárias, sendo utilizada somente para aprovar, de cima para baixo, as decisões arbitrárias da Prefeitura do Recife. Não obstante, o Conselho das Cidades votou o plano urbanístico sem existir o quórum necessário, bem como os estudos técnicos e de impacto ambiental. Diversas vezes requeridos pelas entidades da sociedade civil, e que não foram apresentados.

quinta-feira, 7 de maio de 2015

INSCRIÇÕES ABERTAS | CURSO PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO POLÍTICA

A UJC-PE no dia 23 de maio realizará o curso sobre "PLANEJAMENTO E ORGANIZAÇÃO POLÍTICA". O objetivo é instrumentalizar a juventude combativa na melhor operacionalidade das ações práticas, fortalecendo, por sua vez, as lutas da classe trabalhadora. 

O Curso é aberto a não militantes, porém com vagas limitadas e com taxa de inscrição  no valor de R$ 5,00, a ser pago no dia do evento. Para realizar as inscrições, os participantes devem preencher o formulário de inscrição (lado direito do blog) e aguardar a confirmação por email. 

As transformações sociais virão da classe trabalhadora organizada! Estudar, Organizar e Lutar!!

PARTICIPE!!!